OutrosArquivo Público

Uma das funções do Arquivo é conservar e organizar documentos públicos do município
Foto: JC Curtis/Fundacc

Na próxima segunda-feira (20/3), o Arquivo Municipal Arino Sant’Ana de Barros (APMC), de Caraguatatuba, completa 19 anos de existência. Para lembrar a data, às 15h será realizado no auditório Maristela de Oliveira o Ciclo de Palestras “Escolarização e Vulnerabilidade Socioambiental”, proferido por Dr. Sidney Aguilar Filho, professor/historiador e roteirista de Filmes-Documentários. O tema é uma dissertação sobre a gestão educacional em ambiente físico e social diverso.

Criado em 1998, o Arquivo é ligado à Fundacc – Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba. Sua primeira sede esteve instalada nas antigas Oficinas Culturais do Centro, passando depois a funcionar em um espaço no CIEFI Poiares. Em 2012, começou a atender em uma sala do Polo Cultural ‘Adaly Coelho Passos’, onde permaneceu até o ano passado, quando foi transferido para o local onde está atualmente.

A função principal do Arquivo Público é conservar, organizar e dar acesso à população aos documentos públicos do município sob sua guarda, que devem ser mantidos permanentemente por seu valor de prova, histórico e de fonte de informação.

Nele, são realizados projetos como o Projeto História Oral “Recontando Caraguá” (registro de depoimentos de moradores e veranistas sobre Caraguatatuba, com publicação de livros e produção de documentários), o Projeto “Maletinha Verde”, voltado para estudantes dos primeiros anos do Ciclo Básico, e outros trabalhos voltados para a História e Memória do município, como exposições, palestras e pesquisas em apoio aos governos municipal, estadual e Federal.

São atendidos pesquisadores e estudantes de várias faixas etárias, do Ciclo Básico à Pós-Graduação, moradores, turistas, veranistas e a imprensa. 

Além de textos, fotos e livros, o APMC conta também com uma Hemeroteca, local especial onde recortes de notícias consideradas relevantes são arquivados e devidamente classificados em pastas e assuntos separados

Atualmente, o espaço possui quase 34 metros lineares de acervo de longa permanência, sendo 16 metros lineares de acervo textual. Seus fundos e coleções foram criados/identificados a partir do envio de documentos da Prefeitura, da Câmara Municipal, Fundacc e da doação de particulares.

Sobre o palestrante

Sidney Aguilar Filho tem longa experiência na Educação. Também é professor/historiador e roteirista de filmes-documentários. Bacharel em História pela Universidade de São Paulo; Licenciatura em História pela Universidade de São Paulo, Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas e Doutorado em Filosofia e História da Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Tem pós doutorado na Unesp e é professor da Pós-Graduação da Unisal. Recebeu Menção Honrosa no Prêmio Capes de Tese 2012 da área de Educação. Ganhador do Prêmio Fundação Carlos Chagas/Fundação Conrado Wessel – 2012 pela contribuição à Educação brasileira.

Sobre Arino Sant’Ana de Barros

Era cidadão ilustre da cidade, foi funcionário da Prefeitura e grande colaborador do Arquivo. O Arquivo Público se iniciou a partir de suas doações, e, posteriormente, levou seu nome.

Serviço

Ciclo de Palestras “Escolarização e Vulnerabilidade Socioambiental”

Horário: 15h

Local: Auditório Maristela de Oliveira

Endereço: Rua Santa Cruz, 396, Centro – Telefone (12) 3897-5662.