Teatro

Mais de 200 alunos do 2º Ano do Ensino Médio participaram, neste mês, do Festival de Teatro da Escola Estadual Colônia dos Pescadores, de Caraguatatuba, realizado no Auditório Maristela de Oliveira. Com a experiência, elas agora partem para um desafio maior que é encarar o palco da 11ª edição do Festival Estudantil de Teatro (FET), que será realizado de 2 a 10 de novembro.

 

Para isso, os grupos vencedores com as peças ‘Iracema (2º ano E)’ e ‘A Moreninha (2º C)’ vão contar com o apoio da unidade escolar para se inscreveram até o próximo dia 30 no FET.

 

O Festival de Teatro da escola Colônia dos Pescadores foi idealizado pelo professor de Artes, José Antônio Carrera Pereira e as professoras de Língua Portuguesa, Sonia Aparecida Antunes da Costa e Dayane Cristina de Carvalho.

 

Carreira explica que dentro do Colônia dos Pescadores o festival completou a 7ª edição e sua função como projeto interdisciplinar é fazer com que os alunos interpretem em forma de uma peça teatral  os clássicos da literatura brasileira e portuguesa.

“Essas encenações representam uma releitura da interpretação das histórias literárias lida e agora interpretadas pelos alunos. Um trabalho que busca não somente adquirir e desenvolver as habilidades e competências necessárias ao desenvolvimento do aprendizado de nossos alunos, mas sim a solidariedade, o compromisso, a responsabilidade, o interesse, o respeito e o principal a união entre as turmas”, comenta o professor.

 

Para a realização do Festival, Heron Carrillo, coordenador de Teatro da Fundacc – Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba, teve um papel fundamental na orientação dos alunos. Eles tiveram noções sobre cenário, figurinos, iluminação, sonoplastia e até o posicionamento no palco.

 

Além das peças vencedoras, foram encenadas versões de ‘Amor de Perdição’ (2°A), ‘A Escrava Isaura’ (2°B) e ‘Memórias de um Sargento de Milícias’ (2° D).

 

Na avaliação de Carrillo, “a escolha do espetáculo vencedor foi muito difícil pelo fato de ter acompanhado todo o processo de criação e ver a evolução de cada grupo dentro das artes cênicas”.