TeatroTMCBiblioteca de ArtesOficinas Culturais

Balanço apresentado no final de abril pela Fundacc (Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba), aponta que desde o início deste ano, sendo quatro meses na nova gestão da instituição mais de 69,3 mil atendimentos foram  realizados com as ações e projetos desenvolvidos no Teatro Municipal Mario Covas, no MACC (Museu de Arte e Cultura de Caraguatatuba), nos Polos Culturais, na Videoteca Lúcio Braun, no Auditório Maristela de Oliveira, nas Bibliotecas de Arte e Municipal, até do Arquivo Municipal Arino Sant´Ana de Barros.

Os números impressionam, até mesmo porque, este ano, a Fundacc aumentou a quantidade vagas oferecidas em alguns polos e ofertou novos cursos para a população, entre eles, o Baby Class, Artes Circenses, Torno em Cerâmica, Artesanato em reciclagem, além da descentralização do Projeto Guri.

Conforme os dados, nos quatro primeiros meses deste ano são 461 turmas somente nas oficinas culturais ante 390 de todo ano de 2016, sendo 3.978 alunos contra 3.299, respectivamente.

As Oficinas Culturais têm aulas nas áreas de Arte/Artesanato, Artes Cênicas, Cine/Foto/Áudio, Dança, Ecologia, Folclore Tradicional e Música.

 

Outros Polos

Até abril deste ano o MACC teve 12.668 visitantes em 24 eventos, sendo 4.300 em abril quando teve a Exposição do Cinquentenário da Catástrofe de 1967, seguindo pelo Teatro Mario Covas com 18 eventos para um público total de 11.191 pessoas. Junto com a Fundacc, Videoteca e auditório, foram 9.013 pessoas registradas.

Somente em eventos de música, dança e literatura foram mais de 8 mil participantes alcançados neste período, mas o principal destaque fica para a Encenação da Paixão de Cristo que este ano levou mais de 20 mil pessoas para Praça da Cultura, na Avenida da Praia para assistir presencialmente a vida e morte de Cristo. No palco, foram quase 150 atores, além da equipe técnica que ajudou na montagem dos cenários e figurinos

Destaque também para os números registrados nas redes sociais, pois, pela primeira vez a encenação foi transmitida, ao vivo, pela internet e teve um público de cerca de 10 mil pessoas, fora os que ainda assistem o vídeo.

Esses dados ainda impressionam porque foram 88 mil pessoas alcançadas, mais de 1.000 curtidas e 880 comentários.

 

Leitura

Atualmente, a Biblioteca de Artes conta com um acervo de 2.959 e 3.656 exemplares. Já a Biblioteca Municipal, que agora está sob a administração da fundação, tem 7.214 livros e revistas. Elas fazem empréstimos de CDs/DVD e livros

O Arquivo Municipal tem utilizado as redes sociais para atender a comunidade e tem dado resultado, tanto que somente neste ano foram 764 atendimentos via Facebook e 45 presenciais.

A presidente da Fundacc, Silmara Mattiazzo, destaca que o objetivo desta gestão é ampliar o atendimento à cultura, levando eventos, atividades para os bairros e atender toda uma parcela da população.

“Estou muito feliz, pois a Fundacc disponibiliza material de trabalho para as pessoas que não têm condições de adquiri-lo até mesmo por falta de recursos. Elas poderão trabalhar e depois o material produzido fará parte do nosso acervo para exposição, venda e conseguir produtos para aprendizes futuros”.

Ainda de acordo com ela, a próxima etapa, que era fazer parceria com o Fundo Social de Solidariedade e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente para a realização de cursos profissionalizantes como tapeçaria, gastronomia, churrasqueiro, esfirraria, comida caiçara, sushi, marido de aluguel foi realizada e está trazendo ótimos resultados. As aulas começaram na última segunda-feira (15/5).

Ela ainda destaca a necessidade de buscar parcerias para otimizar as atividades, trazer mais cultura para Caraguá, além de entretenimento citando, como exemplo, o Cinema em Cena, que esteve no Travessão em fevereiro e é uma ideia que pode ser aproveitada em outros bairros.

“Queremos popularizar os bens patrimoniais culturais de nossa cidade. Está no Plano de Governo do nosso prefeito Aguilar Junior e é uma meta que já buscamos nesses nossos 100 dias de gestão”, conclui.

De acordo com o prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior, a proposta é descentralizar cada vez as oficinas. “Queremos e vamos levar esporte e cultura para todos os bairros”.