Outros

Evento será realizado entre os dias 12 e 16 de julho na Praça da Cultura

Casa do Caiçara é tradição na festa (Fotos: JC Curtis/Fundacc)

Faltando pouco menos de três semanas para o início do 20º Festival do Camarão, evento realizado pela Fundacc – Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba em parceria com a Comunidade Pesqueira da Praia do Camaroeiro, a preparação para que todas as atrações estejam prontas em tempo já começou. Uma das principais atrações é a Casa Caiçara, tradição na festa.

Quem passar pela Praça da Cultura, no Centro, já poderá conferir a montagem da Casa. São 108 metros quadrados feitos de barro amarelo, bambu, pontalete de eucalipto e pente de piaçava, a típica casa caiçara.

Ela é construída há mais de 15 anos e entregue toda paramentada com direito a fogão de lenha e forno para torrar farinha. Nos dias do Festival, caiçaras estarão dentro dela para receber turistas e moradores e expor seus trabalhos.

De acordo com Silvio Fernandes, chefe de manutenção da Fundacc, em até 15 dias, com o tempo bom, é possível construir a estrutura da casa.

A Casa Caiçara oferecerá comidas típicas, como café garapa feito no fogão à lenha, bolo caipira, paçoca, além da Casa da Farinha, que será comandada pela Família Gonzales, tendo à frente o casal Ailton e Dulcinéia.

Os visitantes poderão ouvir a história da farinha de mandioca e conferir a exposição de todo o maquinário utilizado para a sua confecção, com demonstração de todo o seu processo.

Do lado de fora da Casa haverá tecelagem da rede de pesca que será feita por Miguel Andrade, além de exposição de uma das mais antigas canoas da cidade.

O Festival do Camarão é realizado pela Fundacc – Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba -, tem o propósito de ser fonte de renda para a comunidade pesqueira, com exclusividade aos pescadores de camarão do entreposto de pesca da Praia do Camaroeiro e reúne os saberes da tradição local, não somente por meio da gastronomia, mas também por meio do artesanato identitário e outras manifestações culturais e registros audiovisuais do cotidiano da vida caiçara.

Nesta edição, serão 20 barracas onde os pescadores poderão vender porções e espetos de camarão rosa e sete-barba, porção de mandioca, porção de peixe frito, além de dois salgados à base de camarão. Haverá também diversas apresentações de músicos locais, exposições e tendas especiais. A expectativa é que 50 mil pessoas prestigiem o evento.