TeatroMúsicaDança

A apresentação do megaespetáculo ‘Os Sonhos Não Envelhecem’, na noite de sexta-feira (9) levou emoção à plateia presente no Teatro Mario Covas, em Caraguatatuba.

Emocionante, maravilhosa, superou as expectativas, um presente de Deus, essas foram algumas das manifestações ouvidas após o encerramento da apresentação que reuniu mais de 100 pessoas no palco entre músicos, dançarinos e atores e lotou o teatro.

A Orquestra Sinfônica Jovem, composta por músicos dos projetos da Fundacc – Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba, foi a base do espetáculo que contou a história do Clube da Esquina, formado por músicos mineiros que fizeram sucesso entre as décadas de 60 e 80.

Canções de Milton Nascimento, Márcio Borges, Lô Borges, Fernando Brandt, Wagner Tiso, Flávio Venturini, Beto Guedes, Ronaldo Bastos, Murilo Antunes e Tavinho Moura foram interpretadas por cantores de Caraguatatuba como Fernanda Letúria, Luana Mascari, Mara Amaral, Carlinhos Guilbert, Douglas Conceição e José Maria do Prado.

Os bailarinos do Corpo de Baile deram um show à parte, assim como atores do grupo Coletivo Saturnália e Água Viva Coral.

Seu José Donizeti Zucareli, 59 anos, faz aula de percussão nas Oficinas Culturais e se encantou com a apresentação. “Foi espetacular”, resumiu, sendo seguido por sua esposa Célia Maria Carvalho Zucareli, também 59 anos.  “As músicas são maravilhosas e o espetáculo foi magnífico”.

Cássia de Regina, 55 anos, disse ter ficado extasiada com a produção. “Maravilhoso e ótimo para a moçada aprender o que é música de qualidade”.

Para os irmãos Joicy da Silva Albuquerque, 17 anos, e Leandro da Silva Albuquerque, 14 anos, isso não foi problema porque são apaixonados por música. Ela estudou percussão e ele toca clarinete e se encantaram com a apresentação do espetáculo.

Na avaliação do coordenador de Música da Fundacc e diretor do espetáculo, Ricardo Ferraz, “o que se viu neste palco foi um presente de Deus. Eu estava leve, solto. Lembrei do meu pai que me iniciou nisso tudo aqui”, contou emocionado com o público ovacionando de pé. “Sonhei com esse momento desde que comecei a fazer cultura nessa cidade e hoje realizei um pouco desse sonho”.

A presidente da Fundacc, Silmara Mattiazzo, contou que essa é uma ação  que valoriza o músico local e nada melhor que um megaespetáculo para reunir as classes artísticas. Adiantou, ainda, que mesmo antes da apresentação, já havia interesse em levar o espetáculo para outras cidades. “Mas essa é surpresa”.