Projetos e Programas

Nesta segunda (5) a Fundacc – Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba realizou a primeira ‘Tarde das Artes’ com os idosos da Vila Vicentina. Segundo a coordenadora de artes plásticas, Glaúcia Fernandes, o objetivo do projeto é levar entretenimento, diversão, alegria e alívio para os idosos.

“Todos os projetos que temos aqui são com o objetivo de motivá-los na parte de desenvolver suas habilidades. Isso vai facilitar o contato com os outros e diante à criatividade, ocupar a ociosidade” diz Claudio Altair, assistente social responsável pelo Lar.

Ele completa dizendo que quanto mais projetos forem realizados no lar, mais os idosos podem desenvolver as habilidades motoras e intelectuais e melhorar a qualidade de vida.

Uma das dificuldades do Lar é a convivência, como explica o assistente social. “O ambiente é coletivo, tem regras e muitos vêm de lugares onde tinham o seu próprio espaço. Mas aqui eles têm que aprender a viver o coletivo”. Ele ainda destaca que os projetos sociais ajudam na socialização dos idosos e melhoram a convivência dentro do abrigo.

O projeto foi recebido de braços abertos pelos idosos que puderam se distrair, usar a criatividade, como diz Seu Geraldo Pasqual, 66 anos, mais conhecido como Patola, que quase não enxerga. “É bom porque a gente fica sentadinho e só mexe com as mãos pra fazer a massinha. Eu já fiz um cachorrinho, um tatuzinho”. Ele ainda fala que espera uma nova visita da professora, enquanto relembra a sua vida no sítio.

Já Dona Edite, 74 anos, foi uma das alunas mais aplicadas. Recém-chegada ao abrigo, ela produziu várias peças em formatos de flores e borboletas, sempre atenta em deixar tudo conforme a professora ensinou.

Por outro lado Seu Joaquim Ramos, 74 anos, mostrava que havia aprendido o que a cuidadora ensinou, evitando apenas usar a mão esquerda, pois não queria sujar os anéis que utilizava.

A atividade ocorreu no pátio do Lar e, segundo Claudio Altair, foi uma surpresa a adesão dos internos. “Estão quase todos aqui, isso significa que eles gostaram”. Ele explica que muitas vezes os idosos oferecem resistência em participar dos projetos e chegam a ficar dentro dos quartos.

A professora de cerâmica Marcia D’Amico, que aplicou a oficina, completa dizendo que foi um grande aprendizado. “É uma oportunidade de fazer algo bom para alguém”.

A ‘Tarde das Artes’ será realizada também nos dias 23 e 26 deste mês, com aulas de cerâmica e pintura em tela.